terça-feira, 24 de março de 2009

somos mesmo bicampeões brasileiros?

o assunto é polêmico e sempre gera discussão.

a revista placar trata disso de forma diferente do que costumo ver por aí.

em seu ranking, a taça de prata, ou o robertão, tem peso 15, o mesmo de um campeonato brasileiro. e a taça brasil tem peso 12, o mesmo da atual copa do brasil.

nem consegui ver no site cbf, ou como diria o marcelo, do fogo eterno, c.omo a.judar o f.ramengo, quais são os critérios de seu ranking, que tem o grêmio como líder e o botafogo como 12º colocado.

mas fato é que palmeiras, bahia, santos, botafogo, nenCCC e cruzeiro defendem que os títulos nacionais conquistados antes do atual modelo do campeonato brasileiro sejam considerados como títulos brasileiros.

eu tento ponderar diversas maneiras de ver o assunto antes de dizer se concordo ou não com essa decisão.

não acho justo, por exemplo, que um campeão estadual de qualquer que seja o estado entrasse na semifinal de uma competição, como era com a taça brasil. isso desnivela as dificuldades de cada equipe de conquistar o título.

mas, por outro lado, elas eram as únicas competições nacionais. ora, então tinham uma importância como tal na época.

a meu ver, analisando como um apreciador do futebol e sem querer que títulos caiam em nossas costas, pois isso é coisa de quem rouba libertadores alheia e diz que é campeão dela, eu não acho que os títulos de antes de 1971 devam ser considerados como os brasileiros atuais.

taça brasil é taça brasil, taça de prata é taça de prata, e campeonato brasileiro é campeonato brasileiro.

o que penso é que são sim títulos de expressão nacional e de importância que devam ser equiparadas, pois eram e são as competições de maior nível de dificuldade disputadas no brasil em suas respectivas temporalidades. mas não acho que o botafogo seja bicampeão brasileiro.

sei que a maioria não vai concordar e quero ver o que cada um pensa, principalmente dos mais experientes e que viveram aqueles tempos.

saudações botafoguenses!!!

14 comentários:

Antonio Valleriote disse...

Eu penso da msm maneira.
Temos DOIS títulos nacionais e UM brasileiro.

abç!!

snoopy em p/b disse...

ótimo!
o primeiro comentário concorda comigo... hehe

abraço, antônio!

Danilo Julião disse...

Fabião, também concordo. E por acaso achei ridículo o Florminense pedir aquele título que ganhou em 1952 como se fosse um Mundial, Brasileiro, sei lá. Se é pra querer um Brasileiro, que ele seja conquistado em campo e não no tapetão.

Isso vale pra gente também. E aliás, não está na hora de ganharmos outro Brasileiro?

Abração!SA!

Sergio Di Sabbato disse...

Concordo que Botafogo tem dois títulos nacionais e apenas um brasileiro. Esse ranking da revita placar ou o do lance, é uma verdeira imbecilidade. Comparar ou dar o mesmo peso da Copa caça-votos do Brasil com a extinta Taça Brasil, só pode ser piada. Gostaria de lembrar um post do Carlos Vilarinho falando sobre a importância que tinha em termos nacionais, o extinto Torneio Rio-SP. As vezes eu tenho a impressão que para alguns, o futebol brasileiro começou em termos nacionais, somente depois de 71. Abs e SA!

Anônimo disse...

Revista Placar é uma m...! Super-parcial!

Não leio! E se você não quiser se tonar um alienado, também não leiam...

andré rj disse...

Bem, levando-se em conta que o porco paulista e o fruC querem legitimar um título mundial cada, eu diria que esse é o 1º passo para que tal fato ocorra.
Por outro lado, nunca consegui entender como a cbf não aceita pelo menos a taça Brasil que classificava o campeão para a libertadores em que fomos campeões em 1968.
Por fim, sou obrigado a concordar com tal legitimidade, porque se fosse com os mulambers, estariam fazendo o maior estardalhaço. E nessa época os mulambers, em nível nacional, só levavam bordoadas...
E olha que eles se consideram campeões brasileiros de 87, e não disputaram a libertadores, sendo o Sport Recife decretado campeão daquele ano. Sem falar em 2 títulos cariocas que eles dizem que ganharam... no mesmo ano (79)!!!
Portanto, meus amigos,

SOMOS BI-CAMPEÕES BRASILEIROS E TEMOS 2 TÍTULOS NACIONAIS!!!

E ponto Final!!!

Saudações

André Lira

Fernando Gonzaga disse...

não precisamos do consentimento da CBF pra saber que temos 2 títulos nacionais...isso tudo é balela...se eram as competições nacionais da época então que se dê o devido valor...

abraço!!

snoopy em p/b disse...

fala, fernando!
bom, acho que mostrei meu pensamento um pouco diferente do seu no texto.
mas entendo sua assertiva.
valeu!

andré,
era a maior competição nacional, mas não era um campeonato brasileiro.
equiparem-se mas considerem a mesma coisa!
é o que penso...

anônimo,
acompanho a placar desde muito criança. sou daqueles de comprá-la mensalmente e na banca de revista.
não acho que ela seja parcial.
bom, eu não formei minha opinião com base nela. acho até errados os critérios do ranking que ela toma como base. por exemplo, ela considera a atual copa sulamericana mais importante do que a copa conmebol. isso não tem cabimento.
para termos a honra de disputar a conmebol, tivemos de ser vice campeão brasileiro. isso não é pra qualquer um.
as duas competições deveriam ter o mesmo peso.
então, acho importante discernir o que é certo e o que é errado nas informações e não deixar se influenciar. mas considero a placar como uma ótima revista.

sérgio,
concordo com tudo, amigo. inclusive com os rankings sem noção da placar.

danilo,
a tal da copa roca é ridícula. palmeiras e nenCCC perderam o senso do ridículo ao pedirem que aquilo seja considerado um mundial.
não acho que essa equiparação seria "ganhar um brasileiro no tapetão". o título da taça brasil de 1968 é legítimo. só acho que ele não é um brasileiro.
e já passou da hora de ganharmos um brasileiro, amigo.
o negócio é que é difícil montar um elenco competitivo com a atual situação financeira do clube.

abraço e sds. botafoguenses a todos!!!

Anônimo disse...

Enfim, pau é pau e pedra é pedra.

Somos Tricampeões (eu me recuso a ser BI, isso é coisa de tricolor carioca e paulista).

Um abraço.

Anônimo disse...

Ou como diria o Tim Maia:

"Tudo é tudo e nada é nada"

snoopy em p/b disse...

kkkkkkkk

foquinha,
então fica assim: ou somos apenas campeão ou somos tricampeões.
concordo.
kkkkkkkk

abraço!

Rui Moura disse...

Concordo com ambas as opções, snoopy. Com a equiparação. Com o bi. Em minha opinião a coisa é sinónimo. E, por ouro lado, quando se perguntar quem foram os campeões do Brasil antes de 1971 responde-se o quê?... Se os títulos forem dignificados já teremos resposta. Especialmente se os clubes forem reconhecidos como campeões brasileirs.

Quanto às regras de entrada em semifinais e outras, isso é irrelevante. As regras estão sempre a mudar e temos que aceitá-las tal como eram. Por exemplo, não é absurdo essa coisa dos dois gols para que não haja jogo de volta na Copa do Brasil?... Mas é a regra.

A minha opinião é, no mínimo, a equiparação, mas a Copa do Brasil deve figurar com pontuação abaixo do Brasileirão, do Torneio RGP e da TB. Mas prefiro que sejam declarados campeões. Não é injusto, porque à época eram eles os campeões nacionais - eram os vencedores desses torneios que recebiam os louros e a legitimidade social de serem os melhores do Brasil.

Abraços Gloriosos.

Rui Moura disse...

Adoro os comentários do Phoquinha! Têm humor de muito nível!

[A propósito, o tricampeonato é para quando?... sniff... já era tempo...]

Abraços Gloriosos!

snoopy em p/b disse...

rui,
sua opinião é contundente e não há como não concordar com ela:
"...à época eram eles os campeões nacionais - eram os vencedores desses torneios que recebiam os louros e a legitimidade social de serem os melhores do brasil."
se pensamos na equiparação, que é mesmo sinônimo, então pensamos absolutamente igual.

o foquinha é mesmo um comédia! hehehe

grande abraço e sds. botafoguenses!!!